BORIS JOHNSON APRESENTOU A NOVA FASE DE ABRANDAMENTO DO BLOQUEIO DA COVID-19 DIMINUINDO O DISTANCIAMENTO PARA 1 METRO

Bares, pubs, restaurantes, salas de bingo e cabeleireiros estão entre os locais que poderão reabrir a partir de 4 de Julho, desde que sejam “seguros contra o surto”, o que significa ter medidas sociais de distanciamento, manter as pessoas afastadas e medidas extras, como telas e máscaras, disse hoje Boris Johnson no Parlamento em Londres.

Mas outros serão forçados a permanecer fechados, pois ainda são vistos como operações de alto rico para poderem abrir as suas portas.

Estamos a falar ginásios, manicuras, estúdios de tatuagem e discotecas.

Aqui está uma lista dos negócios que podem estar abertos a partir de 4 de Julho sob o novo plano de abrandamento:

  • Restaurantes e cafés – mesas com um metro de distância, mas voltadas de costas para costas,
  • Bares e pubs – os clientes assinam um livro de visitas, solicitam pelo aplicativo sempre que possível;
  • Hotéis e pousadas – sem café da manhã, buffet, refeições e serviço de quarto;
  • Casas de férias;
  • Parques de campismo e caravanas – apenas onde possam cumprir as orientações de higiene em instalações compartilhadas de lavatórios e casas de banho;
  • Locais de culto – o canto é proibido porque representa um risco ‘particular’;
  • Bibliotecas – livros a serem colocados em quarentena quando manuseados pelo público;
  • Centros comunitários – com limites de uso e distanciamento estrito;
  • Museus e galerias de arte – ventilação extra e sistemas de circulação única;
  • Cantinas no local de trabalho – com pagamento sem contacto, sempre que possível;
  • Cinemas – com filas de assentos vazios para manter a distância;
  • Salas de bingo – mesas dispostas de frente para o outro lado;
  • Teatros e salas de concerto (mas sem apresentações ao vivo) – canto não permitido devido ao risco de propagação;
  • Barbeiros e salões de beleza – telas separando cadeiras, conversas mínimas;
  • Recreios e academias ao ar livre – limite de pessoas e conselhos para lavar as mãos;
  • Funfairs, parques temáticos e de aventura, máquinas de jogos – passeios a serem escrupulosamente limpos e com menor capacidade, se necessário;
  • Centros e instalações de lazer interiores, incluindo jogos em pavilhões – alguns desportos, como ringues de squash, ainda não são permitidos;
  • Clubes sociais, aldeias modelo;
  • Atracções internas em aquários, jardins zoológicos e parques de safari, quintas e centros de vida selvagem – precauções de higiene e restrições de capacidade;

Boris Johnson deu a conhecer hoje a nova fase do desbloqueio do coronavírus, abrindo bares, barbeiros, cabeleireiras e festas de casamentos, que podem voltar a funciona, dando à família e amigos a luz verde para se encontrarem em ambientes fechados pela primeira vez em meses.

Com a intenção de salvar a economia gravemente atingida pelas restricções, o primeiro-ministro disse ao Parlamento que a Inglaterra está saindo de uma fase de ‘hibernação’ com bares, restaurantes, cinemas e cabeleireiros a voltar a funcionar a partir de 4 de Julho – dia já conhecido pelo ‘Super Sábado’.

Para isso anunciou que a regra de distanciamento social de “dois metros” vai ser reduzida para metade, “um metro +”, o que liberta milhares de negócios, desde que se mantenham precauções como máscaras faciais obrigatórias para garantir que os riscos de transmissão permaneçam “amplamente” negativos.

Johnson insistiu que a revisão foi aprovada pelo assessor chefe de saúde do Governo,  Chris Whitty, e pelo assessor chefe cientifico, Patrick Vallance. O governante adiantou que existe um “novo optimismo, mas cauteloso, e palpável” no país, e o “movimento” estava a voltar às ruas. “Hoje podemos dizer que nossa longa hibernação nacional está a chegar ao fim.”

Outros desenvolvimentos num dia capital na crise do coronavírus:

  • O número de mortes em excesso no Reino Unido, desde o início do surto de coronavírus, passou os 65.000, segundo o ONS – mas a taxa de mortalidade diminuiu;
  • O ex-ministro das finanças, Sajid Javid, pediu um corte ‘temporário’ significativo na segurança social, para impulsionar a recuperação económica, tornando mais barato para os empregadores contratarem funcionários;
  • Downing Street anunciou que a conferência de imprensa desta noite será a última actualização diária, com briefings no futuro realizados para questões específicas;
  • Instituições de caridade manifestaram preocupação com os planos de 2,2 milhões de pessoas mais vulneráveis ​​da Inglaterra, caso se interrompa a protecção do Governo  a partir do final de julho;
  • O primeiro ministro do País de Gales, Mark Drakeford, alertou que um bloqueio local pode ser imposto na ilha de Anglesey após o surto de coronavírus numa fábrica de processamento de frango;
  • O NHS Blood and Transplant pediu a mais homens, que contraíram o Covid-19, para doarem plasma sanguíneo a determinar se pode ser usado para tratar doentes, após evidências de que produzem mais anticorpos que as mulheres.

Comments

be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP
Translate »