Reino Unido: QUE SEGREDOS E ‘TRUQUES’ NA ‘CARTOLA’ ESCONDE KIER STARMER DE TODO NÓS?

Agora que os trabalhistas estão no poder, as atenções virão-se para o que vai acontecer ao nosso dinheiro sob a liderança de Keir Starmer. Esta semana começaram os primeiros dias do Partido Trabalhista no poder e as pessoas com poupanças, hipotecas e activos começam a perguntar o que é que lhes vai acontecer ou como é que as alterações à legislação financeira as poderão afetar num futuro próximo.

Analisando o manifesto dos trabalhistas, o partido fez promessas sobre hipotecas, imposto sucessório e imposto sobre mais-valias.

Em primeiro lugar, as promessas de ferro: O Partido Trabalhista comprometeu-se a não aumentar nenhum escalão do imposto sobre o rendimento, da Segurança Social ou do IVA durante os próximos cinco anos, à exceção da introdução do IVA nas propinas das escolas privadas e independentes.

Os trabalhistas também prometeram manter o “Triple Lock” da pensão do Estado, que mantém o pagamento dessa pensão à mesma taxa. Por outro lado, diz também ter como objetivo manter a inflação em 2%.

No entanto, precisamos não esquecer o que foi dito durante a campanha eleitoral sobre os seis impostos que poderiam subir, como alargar a Segurança Social a todas as fontes de rendimento – incluindo poupanças e propriedades. Os pagamentos de pensões continuariam isentos, mas os pensionistas activos seriam obrigados a pagar imposto.

Eliminar o limite máximo da Segurança Social. Atualmente, os trabalhadores pagam a taxa principal de 8% de NI sobre os rendimentos até £50.268, com uma taxa de 2% sobre os rendimentos superiores a este valor. De acordo com o novo plano, os trabalhadores que auferem rendimentos mais elevados pagariam a taxa principal até ao fim da escala de rendimentos, o que permitiria angariar 20 mil milhões de libras.

Igualar o imposto sobre as mais-valias com as taxas do imposto sobre o rendimento, o que permitiria obter uma receita estimada em 16 mil milhões de libras.

Colmatar as lacunas no imposto sobre as heranças, pondo fim aos benefícios que permitem que as terras agrícolas, as propriedades comerciais e os fundos de pensões sejam transmitidos com isenção de impostos. Esta medida permitiria obter 4 mil milhões de libras.

Reformar o imposto sobre a propriedade para o tornar mais “justo”. Enquanto as pessoas que vivem em casas de baixo custo veriam as suas faturas reduzidas, as que vivem em zonas mais caras poderiam ver os encargos mais do que duplicar.

Introduzir um “imposto jackpot” sobre a “riqueza extrema” – arrecadando 10 mil milhões de libras por ano.

Enfim, vamos ter de esperar para ver o que realmente irá acontecer.

Para já, parece que os Trabalhistas têm um plano para aproximar o Reino Unido à União Europeia, outro segredo bem guardado e de que brevemente saberemos se ou vai acontecer.

Guia para criar um glamping em Portugal
Go to TOP
Translate »