Reino Unido: NOVO GOVERNO TRABALHISTA DEPOIS DO SEU PRIMEIRO DIA DE TRABALHO

Depois de por fim a 14 anos de um governo conservador avassalador, os trabalhistas, pela mão de Kier Starmer  começaram a trabalhar no seu primeiro dia completo no poder. Na manhã de sábado, Sir Keir deu as boas-vindas à sua nova equipa e afirmou: “Temos uma enorme quantidade de trabalho para fazer, por isso agora vamos continuar com o nosso trabalho.”

Espera-se para mais tarde uma conferência de imprensa em que serão definidas as prioridades do primeiro-ministro e, durante o fim de semana, serão também nomeados vários secretários de estado, uma vez que os cargos mais importantes já foram atribuídos.

Uma das principais prioridades será o Serviço Nacional de Saúde (NHS), que o ministro da  da Saúde e da Assistência Social, Wes Streeting, declarou estar “doente”. Na sua primeira declaração no cargo, afirmou que os doentes estavam “a ser vítimas de falhas diárias”.

O Governo, que foi anunciado na sexta-feira, viu nomeada a primeira mulher ppara ministra das finanças, Rachel Reeves, juntamente com a Ministra do Interior, Yvette Cooper, e o Ministro dos Negócios Estrangeiros, David Lammy.

Apesar de menos diversificado do ponto de vista étnico do que a anterior equipa Tory, o Governo reflecte aproximadamente o Reino Unido no seu conjunto, com 12% de membros de minorias étnicas, incluindo o Lammy.

O círculo restrito é composto por 50% de mulheres, encabeçado por Angela Reeves e pela Vice-Primeira-Ministra e ministra para a igualdade, Angela Rayner, e por 12% de membros LGBT, incluindo o Streeting.

Espera-se que esta reunião se centre na estabilidade económica, na criação da nova empresa de investimento verde GB Energy e na redução das listas de espera do Serviço Nacional de Saúde.

O abandono do projeto do Ruanda a favor de um novo plano para combater a imigração ilegal também estará na ordem do dia, bem como a solução para as prisões a abarrotar e as greves dos médicos em formação.

Um voo para o Ruanda estava previsto para o final deste mês, mas os trabalhistas querem redirecionar o dinheiro do programa para um Comando de Segurança Fronteiriça, embora ainda haja dúvidas sobre se a Lei da Migração Ilegal será revogada.

Streeting, que chegou à reunião no número 10 de Downing Street, disse aos jornalistas reunidos na rua que “estamos a começar a trabalhar”, seguido de perto pela Ministra dos Transportes, Louise Haigh.

A Ministra da Educação, Bridget Phillipson, afirmou que o novo governo tinha “muito que fazer”.

O novo deputado trabalhista de Rochdale, Paul Waugh, disse, por sua vez, que a nova administração terá um carácter de urgência porque “o que importa é que cumpramos”, especialmente no que se refere ao NHS.

Os manifestantes vão reunir-se na Praça do Parlamento para um comício de solidariedade com a Palestina, no sábado, com a intervenção do antigo líder trabalhista e atual deputado independente Jeremy Corbyn. Entretanto, Waugh afirmou tter ganho o seu lugar ao líder do Partido dos Trabalhadores, George Galloway, ao “abordar diretamente” a questão de Gaza.

Starmer desviou a sua atenção da campanha eleitoral no Reino Unido para a palco internacional, falando aos líderes mundiais numa série de telefonemas, enquanto iniciava os preparativos para uma cimeira da NATO na próxima semana.

No sábado de manhã, falou sobre os desafios globais, incluindo as alterações climáticas e o crescimento económico, com os primeiros-ministros da Índia, Japão e Austrália.

Segundo um porta-voz de Downing Street, o telefonema com o primeiro-ministro indiano Narendra Modi incidiu sobre a defesa, as tecnologias emergentes e a possibilidade de concluir um acordo de comércio livre.

Falando com o Primeiro-Ministro japonês, Fumio Kishida, Starmer discutiu o conflito no Médio Oriente e na Ucrânia, enquanto com o Primeiro-Ministro australiano Anthony Albanese, abordou o desenvolvimento da parceria entre o Reino Unido, a Austrália e os EUA, bem como a reunião dos chefes de governo da Commonwealth em Samoa no final deste ano.

Na sexta-feira, o Presidente dos EUA, Joe Biden, felicitou Starmer e os dois discutiram o seu empenhamento na relação especial entre o Reino Unido e os EUA, na proteção das conquistas do Acordo de Sexta-Feira Santa e no apoio à Ucrânia.

O PM britânico falou com o Presidente ucraniano Volodymyr Zelensky e assegurou-lhe o “empenhamento inabalável” no fornecimento de apoio defensivo.

O gabinete do novo Governo trabalhista afirmou ainda que um telefonema para a Presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, “sublinhou a importância da relação única entre o Reino Unido e a UE” para enfrentar os “desafios” comuns, incluindo as alterações climáticas e a segurança regional.

Starmer deverá também ser o anfitrião da cimeira da Comunidade Política Europeia no Reino Unido, em 18 de julho.

Avalie o jornal
Go to TOP
Translate »