Reino Unido: CONHEÇA O NOVO GABINETE DO GOVERNO TRABALHISTA QUE TOMOU POSSE HOJE

Rachel Reeves tornou-se hoje na primeira mulher a ocupar o cargo de ministra das finanças da Grã-Bretanha, enquanto Keir Starmer nomeava o seu Gabinete, pouco depois de ter entrado no Nº10 pela primeira vez como Primeiro-Ministro.

MAS QUEM FAZ PARTE DO GABINETE DE KEIR STARMER?

– Angela Rayner – Vice-Primeira-Ministra, Levelling Up, Secretária da Habitação e das Comunidades

– Rachel Reeves – Ministra das Finanças

– David Lammy – Ministro dos Negócios Estrangeiros

– Yvette Cooper – Ministra do Interior

– John Healey – Ministro da Defesa

– Wes Streeting – Ministra da Saúde

– Bridget Phillipson – Ministrada Educação

– Shabana Mahmood – Ministra da Justiça

– Pat McFadden – Chanceler do Ducado de Lancaster

– Ed Miliband – Ministro para a Segurança Energética e Net Zero

– Liz Kendall – Ministra para o Trabalho e Pensões

– Jonathan Reynolds – Ministro para os Negócios e o Comércio

– Peter Kyle – Ministro para a Ciência, Inovação e Tecnologia

– Louise Haigh – Ministra dos Transportes

– Lisa Nandy – Ministra para a Cultura

– Steve Reed – Ministro do Ambiente

– Ian Murray – Ministro para a Escócia

– Hilary Benn-  Ministro para a Irlanda do Norte

– Jo Stevens – Ministro para o País de Gales

A jovem de 45 anos, agora ministra das finanças, que se confessa “geek” e campeã de xadrez na escola, é um dos aliados mais próximos de Starmer e será a primeira mulher a liderar o Tesouro nos seus mil anos de história.

Angela Rayner foi a primeira a chegar a Downing Street esta tarde, quando a vice-líder do Partido Trabalhista desceu a famosa rua londrina antes de ser nomeada Vice-Primeira-Ministra.

Foi também nomeada Levelling Up, ministra de Habitação e Comunidades, uma pasta centrada no projeto de construção de casas do seu partido.

Mais tarde, David Lammy, Yvette Cooper e John Healey seguiram-se a Rayner em Downing Street. Estes foram devidamente nomeados para os cargos de Ministro dos Negócios Estrangeiros, Ministro do Interior e Ministro da Defesa, respetivamente.

Starmer procedeu a uma transferência quase total da equipa sombra que tinha na oposição para o seu gabinete, na sequência da vitória maciça dos trabalhistas nas eleições gerais.

Wes Streeting foi nomeado ministro da Saúde, Shabana Mahmood tornou-se Ministra da Justiça, Bridget Phillipson foi nomeada Ministra da Educação e Ed Miliband regressou ao cargo ministerial como Ministro para a Segurança Energética e o Net Zero.

O antigo líder trabalhista deverá supervisionar a promessa do seu partido de descarbonizar a rede eléctrica britânica até 2030.

Para além disso, Sir Keir nomeou Liz Kendall como Ministra para o Trabalho e Pensões, Jonathan Reynolds como Ministro para os Negócios e Comércio, Peter Kyle como Ministro para a Ciência, Inovação e Tecnologia e Louise Haigh como Ministra para os Transportes.

Lisa Nandy foi nomeada Ministra para a Cultura, tendo Starmer preenchido a vaga deixada por Thangam Debbonaire, que tinha ocupado a pasta na oposição mas não conseguiu ser reeleito para a Câmara dos Comuns.

Steve Reed foi nomeado Ministro do Ambiente, Ian Murray tornou-se Ministro para a Escócia, Hilary Benn foi nomeado Ministro para a Irlanda do Norte e Jo Stevens foi nomeado Ministro para o País de Gales.

Starmer fez as suas nomeações para o Governo depois de ter entrado no No10 como o novo líder trabalhista, com a promessa de começar “imediatamente” a trabalhar para “reconstruir a Grã-Bretanha”, depois de ter ganho uma grande maioria.

O líder trabalhista foi aplaudido pelos funcionários que se encontravam no interior da famosa porta preta, quando entrou com a sua mulher Victoria, depois de ter feito o seu primeiro discurso à nação como novo primeiro-ministro.

Mario Rufino
Go to TOP
Translate »