Reino Unido: IDADE PARA REFORMA PODERÁ AUMENTAR DE 66 PARA 71 ANOS PROGRESSIVAMENTE ATÉ 2040

A idade para a reforma do Estado poderá ter de aumentar radicalmente de 66 para 71 anos para manter o status quo do número de trabalhadores que sustentam financeiramente os pensionistas, alerta um influente grupo de reflexão. Tal poderá ter de acontecer já em 2040, a não ser que sejam tomadas outras medidas, sugere o mesmo grupo.

Prevê-se que, em 2050, muitos países com economias mais desenvolvidas, incluindo o Reino Unido, apresentem um “rácio de dependência” de pouco mais de 50% – com apenas um trabalhador ativo por cada reformado.

Em 2000, o rácio era de cerca de 20%, ou seja, cinco trabalhadores por cada reformado, mas as populações estão a envelhecer rapidamente, segundo o Centro Internacional de Longevidade. Atualmente, estima-se que existam cerca de três adultos em idade ativa para cada pessoa reformada com mais de 65 anos.

O grupo de reflexão alerta para o facto de a idade da reforma do Estado poder ter de atingir pelo menos os 70 anos já em 2040 para manter o rácio de dependência sustentável, se se tiver em conta o tempo que os jovens de 15 a 20 anos passam a estudar a tempo inteiro e, por conseguinte, não estão no mercado de trabalho.

A idade de reforma dos homens e das mulheres é atualmente de 66 anos e, entre 2026 e 2028, aumentará para 67 anos. Em 2028, a idade mínima de reforma para aceder ao local de trabalho e a outras poupanças de reforma privadas também aumentará, passando de 55 para 57 anos.

No início do ano passado, o Governo anunciou que iria adiar a decisão sobre o próximo aumento da pensão do Estado para 68 anos até depois das próximas eleições, invocando como principal motivo a previsão de uma esperança média de vida mais baixa.

Dado o nível de incerteza sobre os dados relativos à esperança de vida, aos mercados de trabalho e às finanças públicas, bem como a importância destas decisões para a vida de milhões de pessoas, estou consciente de que poderá ser adequada uma decisão diferente quando estes fatores forem mais claros”, afirmou na altura o Secretário do Trabalho e Pensões, Mel Stride.

O Governo deverá avisar as pessoas, com pelo menos 10 anos de antecedência, de qualquer alteração futura da idade da reforma do Estado. 

E a ILC acrescenta: “Se a proporção da população economicamente ativa aumentasse dos níveis atuais de cerca de 78% para 85%, talvez fosse possível manter a idade de reforma do Estado abaixo dos 70 anos a partir de 2040 – pelo menos durante alguns anos”.

Um porta-voz do Governo respondeu à ILC dizendo que continuará a garantir que a pensão do Estado continue a ser uma base sustentável e justa de rendimento na reforma para as gerações futuras.

As pessoas com mais de 50 anos são uma mais-valia para a nossa economia, razão pela qual, no orçamento da primavera do ano passado, atribuímos-lhes 70 milhões de libras em apoio ao emprego e às competências. Este investimento já está a dar os seus frutos, com mais 54 000 pessoas com mais de 50 anos a serem adicionadas às folhas de pagamento das empresas no último ano”.

Avalie o jornal
Go to TOP
Translate »