Portugal: CHEGA QUER CHAMAR GALAMBA, ERSE E ENDESA AO PARLAMENTO SOBRE CUSTO DA ENERGIA

O Chega irá propor a audição no parlamento da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), da Endesa e do secretário de Estado da Energia, João Galamba, acusando o primeiro-ministro António Costa de “ameaçar” uma empresa privada.

André Ventura anunciou que “o Chega vai chamar de urgência ao parlamento o presidente da ERSE, o presidente da Endesa, Nuno Ribeiro da Silva, e o secretario de Estado João Galamba para darem explicações tão urgentes quanto possível desta situação”.

O presidente do Chega afirmou que quando o mecanismo ibérico foi anunciado, foi dito que “seria uma grande vantagem para os consumidores portugueses, e de facto, o mecanismo ibérico permitiu durante algum tempo um certo travão no crescimento dos preços, só que este mecanismo ibérico tem um custo e esse custo será repercutido para o futuro”.

Relativamente ao despacho do primeiro-ministro que determina que os serviços do Estado não podem pagar faturas da Endesa sem validação prévia do secretário de Estado do Ambiente e da Energia, André Ventura considerou que constitui “uma ameaça” a uma empresa privada e uma “atitude abusiva” por parte de António Costa, atirando que “esta atitude venezuelana de António Costa e do Governo socialista mostra bem o tipo de Governo com que estamos a lidar”.

Para o presidente do Chega, a “única solução” para contornar o aumento de preços da energia passa pela diminuição do IVA para a taxa mínima, de 6%.

exclusive-rating

Licenciado em Comunicação e Relações Públicas - Instituto Politécnico da Guarda, Portugal. Mestre em Relações Internacionais - Universidade de Wroclaw, Polónia. [ View all posts ]

Go to TOP
Translate »