Portugal: INEM ABRE PROCESSO DE INQUÉRITO PARA APURAR ATRASO NA ASSISTÊNCIA A MULHER EM LISBOA

O INEM anunciou este sábado que abriu um processo de inquérito para apurar as circunstâncias do atraso na assistência a uma mulher de 83 anos em Campolide, Lisboa, que esteve mais de uma hora na rua à espera de uma ambulância.

Num comunicado público, o INEM refere que o “Instituto Nacional de Emergência Médica lamenta profundamente o desfecho que a situação ocorrida no passado dia 18 de julho, em Campolide, veio a conhecer. O INEM já determinou a abertura de um processo de inquérito para apurar em pormenor todas as circunstâncias que motivaram o atraso na assistência pré-hospitalar a esta utente”.

A mulher de 83 anos caiu num passeio na zona de Campolide, Lisboa, na passada segunda-feira e esperou cerca de hora e meia pelo INEM, que não tinha ambulâncias disponíveis, tendo por isso a idosa acabado por falecer no hospital.

O INEM sustenta que “continua a registar um aumento muito acentuado da sua atividade”, acrescentando que no dia em que a mulher ficou à espera de ambulância, foram recebidas 4.715 chamadas de emergência no Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) do INEM, mais 952 chamadas que em igual período de 2021. 

“Concretamente em relação à cidade de Lisboa, nos primeiros seis meses de 2022 há registo de 48.410 ocorrências, um acréscimo de 23% comparativamente a 2021”, precisa o INEM, explicando que a situação de Lisboa foi “pontual” e que, juntamente com os parceiros do sistema, “não se pouparam a esforços para concretizar o envio de uma ambulância o mais rapidamente possível, não conseguindo, infelizmente, fazê-lo num menor espaço de tempo”. 

O INEM refere ainda que na altura em que a mulher precisou de uma ambulância, “todas as ambulâncias do INEM e dos parceiros do sistema que foram contactadas, num total de 29 entidades, estavam ocupadas noutras missões de emergência a decorrer em simultâneo”, tendo sido acionada a ambulância que “mais rapidamente ficou disponível”.

app jornal

Licenciado em Comunicação e Relações Públicas - Instituto Politécnico da Guarda, Portugal. Mestre em Relações Internacionais - Universidade de Wroclaw, Polónia. [ View all posts ]

Go to TOP
Translate »