Covid: ALUNOS EM INGLATERRA PASSAM A TER DE USAR MÁSCARAS NO REGRESSO ÀS AULAS DEPOIS DAS FÉRIAS DE NATAL

O Governo anunciou que, na reabertura das escolas depois das férias de Natal, as máscaras passam a ter de ser usadas nas salas de aula das escolas secundárias da Inglaterra, para reduzir a disseminação da variante Ómicron.

A reintrodução temporária das coberturas faciais visa a considerar as preocupações das escolas, que permanecerão abertas para aulas presenciais no próximo semestre.

Enquanto isso, seis sindicatos de funcionários das escolas emitiram um pedido de ação urgente para limitar a propagação do vírus. Eles alertam que os exames nacionais podem ser colocados em risco sem medidas adicionais.

Também pediram unidades de purificação do ar, apoio financeiro para ajuda das ausências, ajuda com os testes no local e um relaxamento do regime de inspeção do Ofsted.

A escolas em todo o Reino Unido reabrem depois das férias de Natal na próxima semana, com os alunos convidados a participar de testes Covid no local.

Até agora, a Inglaterra era o único dos quatro países do Reino Unido onde as máscaras não eram recomendadas para alunos em sala de aula. Os professores não terão que usá-las sob as novas directrizes.

Algumas escolas individuais e autoridades locais na Inglaterra já exigiam máscaras nas salas de aula, entre 8 de Março e 17 de Maio do ano passado.

O secretário de Educação, Nadhim Zahawi, disse que as máscaras serão necessárias até 26 de Janeiro. Quando as actuais medidas nacionais do Plano B contra a Covid se esgotam, embora sejam revistas o próximo dia 4 de Janeiro.

Avalie o jornal
Go to TOP
Translate »