INGLATERRA: PORTUGUESES BRILHAM NA PREMIER LEAGUE COM RONALDO EM EVIDÊNCIA

Cristiano Ronaldo abrilhantou o seu regresso ao Manchester United com dois dos golos na vitória por 4-1 em casa com o Newcastle, na Liga inglesa de futebol, enquanto o rival City foi salvo por Bernardo Silva.

Em jogo da quarta jornada da Premier League, a tarde foi de alegria em Old Trafford, com o regresso de Cristiano Ronaldo, 12 anos depois de deixar o clube rumo ao Real Madrid, numa simbiose entre os adeptos dos ‘red devils’ e o internacional português.

Foi em Manchester, a partir de 2003, que Cristiano Ronaldo ganhou notoriedade internacional, e o seu regresso ao clube, proveniente da Juventus, faz prometer, mesmo aos 36 anos, coisas boas para a equipa inglesa.

Depois de ovacionado no momento em que pisou o relvado, ainda no aquecimento, Cristiano Ronaldo fez do jogo, que se estava a tornar difícil, um espetáculo para os adeptos: marcou o primeiro golo aos 45+2 e o segundo aos 62 minutos.

No primeiro foi rápido a atacar uma bola largada pelo guarda-redes Woodman e no segundo, lançado por Luke Shaw, rematou forte para o 2-1, quando o resultado estava empatado a 1-1 e já depois de Manquillo marcar para o Newcastle, numa transição rápida, aos 56.

Com a tarde, e provavelmente toda a Liga inglesa, a ter os holofotes em Cristiano Ronaldo, que esteve em campo os 90 minutos, também o português Bruno Fernandes chamou a si o papel de protagonista, com um golo de fora da área, aos 80, ainda antes de Lingard fazer o 4-1, aos 90+2.

Com o Manchester United em ‘alta’, o rival e campeão Manchester City teve um jogo difícil, em casa do Leicester, num jogo em que João Cancelo, Rúben Dias e Bernardo Silva foram titulares, e coube a este último salvar os ‘citizens’.

Bernardo Silva conseguiu desbloquear o resultado aos 62 minutos, quando marcou o único golo do jogo, já depois de Vardy ter um golo anulado devido a fora de jogo, já no início da segunda parte (49).

O triunfo deixa o Manchester City a um ponto do rival United, que lidera, com o Chelsea, a Premier League após quatro jornadas (10 pontos), mas ainda pode ser alcançado pelo Liverpool e Everton, caso vençam os respetivos jogos.

Durante a tarde, destaque ainda para o Wolverhampton, de Bruno Lage, depois de três bons jogos, mas três derrotas – todas por 1-0 -, com Leicester, Tottenham e Manchester United, conseguiu a primeira vitória no campeonato, em casa do Watford.

Os ‘Wolves’, que tiveram José Sá, Nelson Semedo, Rúben Neves, João Moutinho e Trincão a titulares, e Podence entrou aos 81, colocaram-se em vantagem com um autogolo de Sierralta, aos 74, e golo do sul-coreano Hwang Hee-Chan, aos 83.

Com uma positiva para os portugueses em Inglaterra, a exceção foi Nuno Espírito Santo, com a derrota do Tottenham na visita ao Crystal Palace, num jogo condicionado pela perda dos centrais dos ‘spurs’.

Eric Dier saiu lesionado, aos 12 minutos, e Tanganga foi expulso, depois de dois cartões amarelos no espaço de cinco minutos, aos 53 e 58, e o Tottenham sofreu a primeira derrota e perdeu a liderança do campeonato.

Em outros jogos desta quarta jornada, o Arsenal, com Cédric Soares a jogar os últimos minutos e Nuno Tavares no banco, teve também a primeira vitória, após derrotas com Chelsea (2-0), Brentford (2-0) e Manchester City (5-0), com um golo solitário de Aubameyang, na receção de hoje ao Norwich, e o Southampton empatou em casa com o West Ham (0-0).

O campeão europeu Chelsea venceu por 2-0 o Aston Villa, numa jornada que prossegue hoje com o Leeds-Liverpool, e na segunda-feira, com o Everton-Burnley.

Go to TOP
Translate »