NENO: MORREU UM GRANDE DESPORTISTA E UM “SER HUMANO EXTRAORDINÁRIO”

O antigo internacional português Neno morreu na quinta-feira, aos 59 anos, informou ontem o Vitória de Guimarães, clube em que o guarda-redes jogou e foi dirigente.

“É com profunda tristeza e coletivo sentimento de enorme pesar que o Vitória Sport Clube informa sobre o falecimento de Neno, histórica figura do clube e da cidade, que nos deixou na noite desta quinta-feira, aos 59 anos”, lê-se no comunicado.

Formado no Barreirense, Neno passou por Vitória de Guimarães, Benfica e Vitória de Setúbal.

“Um ser humano extraordinário”

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, lamentou a morte do antigo internacional português Neno, destacando o ex-guarda-redes como um “ser humano extraordinário”.

“Ontem (quinta-feira], infelizmente, vimos partir um grande craque, sob todos os pontos de vista. O Neno foi um ser humano extraordinário. Deixo um sentido abraço à sua família, aos seus amigos e ao Vitória Sport Clube”, referiu o governante, numa mensagem nas redes sociais.

O antigo internacional português Neno morreu na quinta-feira, aos 59 anos, informou o Vitória de Guimarães, clube em que o guarda-redes jogou e onde acabou a carreira, tendo depois sido treinador de guarda-redes e dirigente do clube vimaranense.

Nascido na Cidade da Praia, em Cabo Verde, Neno ganhou três campeonatos e três Taças de Portugal pelo Benfica, além de uma Supertaça pelo Vitória de Guimarães.

Formado no Barreirense, Neno passou por Vitória de Guimarães, Benfica e Vitória de Setúbal e, ao serviço da seleção portuguesa, fez nove encontros, entre 1989 e 1996.

Programa Nacional de Apoio ao Investimento da Diáspora (PNAID)
Go to TOP
Translate »