TESTES E CERTIFICADOS DE VACINAÇÃO VÃO CONTROLAR A NOSSA VIDA A MÉDIO PRAZO – Boris Johnson

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, na sua última intervenção no Parlamento, explicou como ele vê o futuro da Inglaterra, muito baseado no controle e a segurança contra o Covid a médio prazo.

O PM deixou claro que estava disposto a apoiar a ideia de ‘vacinas para emprego’ – sugerindo que caberia aos empregadores tornar a vacinação obrigatória para seus funcionários.

Johnson manteve em aberto a possibilidade de que bares e restaurantes peçam a apresentação de ‘papéis para acesso a bebidas’, sugerindo que o uso de certificados de vacinas pode ser uma exigência.

Os ministros estão a estudar e irão implementar, na prática, esses documentos e de como irão funcionar. Isto por que não vai haver uma obrigação para que todos se vacinem.

Por isso, enquanto os testes estiveram amplamente disponíveis e gratuitos, a prova de um teste negativo é considerada uma ferramenta a ser usada para ajudar a reabrir negócios ao público.

Os alunos da escola já estão a fazê-lo regularmente agora e um número cada vez maior de locais de trabalho normalizam a sua actividade com o recurso aos testes de Covid.

Se os testes estão disponíveis em centros de atendimento, para serem enviados para as residências, ou mesmo forem distribuídos fora de um pub ou teatro, é mais difícil argumentar a exclusão de qualquer membro do público.

Johnson dá uma visão de um futuro, cuja liberdade, estará assente em testes, vacinas, máscaras e outras normas de segurança contra o coronavírus.  Parece que provar o nosso ‘status’ Covid, por meio da vacinação ou de um teste, vai fazer provavelmente parte das nossas vidas a médio prazo.

Programa Nacional de Apoio ao Investimento da Diáspora (PNAID)
Go to TOP
Translate »