COVID-19 RECUA EM 2/3 DAS INFECÇÕES NA INGLATERRA E GALES TEM NOVAS REGRAS

Houve um “forte recuo”, desde Janeiro, nos níveis de infecções por coronavírus na Inglaterra, dizem os cientistas que rastreiam a epidemia.

O estudo ‘React’ do ‘Imperial College London’ descobriu que as infecções caíram dois terços em toda a Inglaterra desde o início do bloqueio, com uma queda de 80% em Londres.

Mas os níveis de vírus ainda estão altos, com uma pessoa em cada 200 a testar positivo entre 4 e 13 de Fevereiro.

Estes números são semelhantes aos níveis vistos no final de Setembro de 2020.

Embora os resultados sejam provisórios, baseados em mais de 85.000 testes nasais e faringe de pessoas seleccionadas aleatoriamente, sugerem que o distanciamento social e as restrições estão tendo um impacto.

O professor Paul Elliott, director do programa no Imperial, disse que a queda nas taxas de infecção é “realmente encorajadora”.

Isso acontece quando o primeiro-ministro Boris Johnson se prepara para receber novos dados sobre o efeito das vacinas na disseminação do coronavírus, antes da publicação de um roteiro na segunda-feira, para descomprimir o confinamento na Inglaterra.

O PM diz que é “absolutamente correcto” adoptar uma abordagem de “dados, não datas” para deixar o bloqueio, e sublinhou que a Inglaterra facilitará nas medidas de restrição “com cautela”.

Na Irlanda do Norte, os ministros concordaram em estender as restrições de bloqueio até 1 de Abril, embora as crianças do primário 1 ao primário 3 (de quatro a sete anos) voltem às aulas em 8 de Março.

A primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, fará um anúncio na próxima semana se alguns dos alunos irão voltar à escola.

AS MEDIDAS NO PAÍS DE GALES

No País de Gales foi hoje anunciado que quatro pessoas de duas famílias poderão encontrar-se ao ar livre para fazer exercícios a partir de sábado.

As regras para as viagens continuam em vigor, mas o primeiro-ministro Mark Drakeford disse que poderiam ser atenuadas em três semanas.

O governante acrescentou que espera que as crianças da escola primária, com oito anos ou mais, possam voltar à escola a partir de 15 de Março.

Algumas lojas e cabeleireiros não essenciais também podem reabrir em Março, mas é improvável que pubs, restaurantes, cafés e academias retomem em breve a actividade.

Em todo o lado o desconfinamento dependerá de como vai evoluir a transmissão do vírus nas próximas semanas.

Settled status
Go to TOP
Translate »