Reino Unido: JÁ ULTRAPASSÁMOS O PICO MAS A TAXA DE INFECÇÃO AINDA É MUITO ALTA – diz o professor Chris Whitty

O Reino Unido “ultrapassou o pico” da actual onda da pandemia, mas as taxas de infecção ainda são muito altas, disse o assessor-chefe de medicina do Governo inglês, na conferência de imprensa desta tarde em Downing Street.

O professor Chris Whitty disse que o número de casos, hospitalizações e mortes estão em “queda”, mas isso não significa que não poderá haver outro pico.

Na mesma conferência, Boris Johnson elogiou o esforço “colossal” para vacinar 10 milhões de pessoas, incluindo 90% daqueles com mais de 75 anos.

Por sua vez, o professor Whitty disse que, embora o número de pessoas no hospital com Covid-19 tenha reduzido “bastante”, ainda estava acima do primeiro pico em Abril de 2020.

“Portanto, isso representa ainda um problema muito grande, mas estamos a caminhar na direcção certa”, acrescentou.

O professor Whitty disse que as taxas de infecção “estão a cair, mas ainda são incrivelmente altas”. Se, por acaso, a taxa voltar a aumentar para “níveis mais elevados do que agora registamos, o NHS voltará a ter problemas muito rapidamente”, acrescentou.

Os seus comentários foram repetidos pelo primeiro-ministro, que advertiu que o nível de infecção ainda era “proibitivamente alto” e ainda muito cedo para relaxar as restrições actuais.

O PM já tinha afirmado, anteriormente, que faria uma acepção dos resultados por volta de 28 de Fevereiro.

Comments

be the first to comment on this article

Deixe o seu comentário:

Go to TOP
Translate »