MINISTROS DIVERGEM NA BBC SOBRE O PRÓXIMO ‘GRANDE VERÃO BRITÂNICO’

Dois ministros geraram hoje grande confusão quando se referiram, ao vivo, às férias de Verão deste ano, com opiniões opostas sobre a possibilidade de uma vida “normal” daqui a seis meses.

O ministro da Saúde, Matt Hancock, criou a esperança a milhões de britânicos ao dizer que esperava um ‘Grande Verão britânico’ fruto do sucesso dos resultados da operação de vacinação.

Porém, menos de meia hora depois da sua entrevista local à BBC, a ministra do Comércio, Liz Truss, disse que era “perigoso” para ministros virem à televisão “fazer promessas sobre as férias de Verão das pessoas”.

Por outro lado, uma especialista sénior de saúde do governo alertou contra a pressa em suspender o bloqueio. Susan Hopkins, da Public Health England, advertiu que o relaxamento das medidas de bloqueio teria de ser feito “muito lentamente, com muito cuidado” para evitar um aumento de infecções.

Aparecendo na BBC Politics East esta manhã, o MP de Suffolk East, Matt Hancock, disse estar confiante de que uma alta percentagem da população do Reino Unido terá recebido a sua vacinação nos próximos seis meses, permitindo uma inversão das restrições que existiam desde o ano Novo.

“Em seis meses estaremos no meio, espero, de uma grande época de Verão britânico feliz e livre. Tenho grande confiança de que nessa altura a maioria dos adultos terá sido vacinada. Não se trata apenas dos grupos clinicamente vulneráveis, mas também de todos os grupos, pessoas como eu – estou na casa dos 40 anos e saudável. Isto dará um alto nível de protecção.’

Outras notícias do Coronavírus em destaque referem que:

  • Os números indicam que os testes diários positivos de Covid caíram 31 por cento da semana passada para 23.275;
  • Os internamentos hospitalares caíram 16 por cento no mesmo período e as mortes caíram seis por cento, para 1.200;
  • Os alemães afirmam que a vacina Oxford/AstraZeneca foi menos eficaz em pessoas com mais de 65 anos, afirmação que foi descartada pelo conselheiro sénior do Governo, Professor Andrew Harnden;
  • Boris Johnson anunciou que queria relaxar as regras de bloqueio sobre exercícios físicos;
  • Algumas das maiores empresas do Reino Unido, incluindo John Lewis e Tata, afirmaram que os testes rápidos no local de trabalho evitaram milhares de faltas por doença e o encerramento de alguns locais de trabalho.

Comments

be the first to comment on this article

Deixe o seu comentário:

Go to TOP
Translate »