Brexit: MERKEL E JOHNSON ADMITEM QUE AS NEGOCIAÇÕES “ESTÃO TERMINADAS”

A chanceler alemã, Angela Merkel, admitiu hoje a possibilidade de a União Europeia (UE) e o Reino Unido não chegarem a um acordo comercial pós-‘Brexit’, reiterando a preferência por uma futura relação negociada.

“Temos que nos preparar para que não haja acordo” com Londres, disse Merkel, em videoconferência de imprensa, no final dos trabalhos do Conselho Europeu.

Por outro lado, o Reino Unido considera que as negociações pós-Brexit “estão terminadas” e só admite retomar contacto se a União Europeia (UE) “mudar fundamentalmente a sua posição”, vincou hoje o porta-voz do primeiro-ministro britânico. 

“As negociações comerciais acabaram. A UE acabou com elas, dizendo que não quer mudar a sua posição de negociação. Ou a UE muda fundamentalmente a sua posição ou nós saímos [do período de transição] nos termos da Austrália”, afirmou James Slack esta tarde aos jornalistas.

A chanceler alemã alertou que o tempo escasseia – o período de transição pós-‘Brexit’ termina em 31 de dezembro – e reiterou que a UE está a fazer tudo para chegar a um desfecho positivo.

As declarações da líder alemã, país que tem a presidência rotativa do Conselho da UE, surgem após o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, ter dito que o Reino Unido deve “preparar-se” para a perspetiva de sair do período de transição sem um acordo de comércio com UE.

“Tendo em conta que temos apenas 10 semanas até ao fim do período de transição, a 01 de janeiro, eu tenho de fazer uma avaliação sobre o possível resultado e preparar-nos”, disse, numa declaração previamente gravada transmitida nas televisões britânicas.

As negociações estão bloqueadas nas questões do acesso dos navios da UE às águas pesqueiras do Reino Unido e “igualdade de condições” para garantir uma concorrência económica justa entre os dois blocos.

Por fim, o negociador chefe da UE, Michel Barnier, anunciou na quinta-feira, após o Conselho Europeu em Bruxelas, que pretendia voltar a dialogar com o seu homólogo britânico, David Frost, a partir de sexta-feira e passar a próxima semana em Londres.

“Propus à equipa britânica que negociássemos intensivamente, no pouco tempo que nos resta, para conseguirmos chegar, por volta do final do mês de outubro, ao acordo que todos desejamos. A partir de segunda-feira – e durante toda a próxima semana, fim de semana incluído, se for preciso – estarei em Londres e, na semana a seguir, estaremos em Bruxelas”, disse Barnier.

Mas o porta-voz do chefe do Executivo disse hoje que Barnier só deve viajar se estiver disposto a aceitar um compromisso.

Ofereça férias ao seus clientes

Comments

be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP
Translate »