VOTO PRESENCIAL É A ÚNICA OPÇÃO PARA 34 MILHÕES DE ELEITORES NORTE-AMERICANOS

Cinco estados americanos só aceitam votos por correio com um motivo de força maior, obrigando cerca de 34 milhões de eleitores a votar presencialmente nas eleições presidenciais de 03 de Novembro.

A menos de 50 dias das eleições, os estados republicanos de Indiana, Luisiana, Mississípi, Tennessee e Texas são os mais restritivos em relação ao voto por correio, enquanto a maior parte dos Estados Unidos da América (EUA) adoptaram medidas para que os eleitores possam votar sem grandes deslocações durante a pandemia de covid-19.

Os cinco estados só aceitam votos por correio depois de um formulário em que tem de se dar uma justificação válida, como estar fora do condado a que se pertence, ter mais de 60 anos, ser emigrante ou membro do Exército, estar hospitalizado ou ter uma deficiência, entre outras razões plausíveis.

Mas a preocupação com o coronavírus não é escusa para os 34 milhões de eleitores daqueles cinco estados, segundo o jornal Washington Post.

Mesmo para votar presencialmente, os eleitores destes estados também têm de se registar o mais tardar até 05 de Outubro, a 30 dias das eleições. No processo de registo, devem apresentar documentos que nem todos possuem, como bilhete de identidade, carta de condução ou prova de residência.

Devido às regras restritas e à obrigação de apresentar documentação que nem todos os cidadãos têm, fala-se, desde há muito tempo, em supressão de eleitores nos Estados Unidos.

Atendendo à recomendação de distanciamento social nos locais de voto, os organizadores apelam aos eleitores para votarem no período antecipado – no mês de Outubro, mas em datas que variam consoante os estados –, sabendo-se que a maioria vai votar no dia da eleição, 03 de Novembro.

O Presidente e candidato do Partido Republicano, Donald Trump, tem-se manifestado contra o voto por correspondência, alegando fraudes, que nunca foram provadas.

O novo responsável do Serviço Postal, Louis DeJoy, tinha implementado, em Julho, mudanças polémicas que foram vistas como tentativas de atrasar a distribuição de cartas e encomendas, e que foram bloqueadas por um juiz.

Face às alterações, 14 estados processaram a administração do actual Presidente dos EUA, Donald Trump, e o Serviço Postal, tendo conseguido hoje o apoio do juiz federal Stanley Bastian.

As eleições presidenciais de 03 de Novembro nos EUA opõem o actual Presidente, Donald Trump, apoiado pelo partido republicano, ao antigo vice-presidente de Barack Obama, Joe Biden, do partido democrata.

The Lingerie Restaurant

Comments

be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP
Translate »