CINCO EX-PM BRITÂNICOS CRITICAM DECISÃO DE JOHNSON DE DENUNCIAR TRATADO DA UE

David Cameron tornou-se no quinto ex-primeiro-ministro britânico a criticar o novo projeto lei que tenta anular o acordo do Brexit com a União Europeia assinado em Janeiro passado.

O Governo diz que a Lei do Mercado Interno foi uma “peça legislativa importante para o Reino Unido “.

Mas Cameron diz que tem sérias “dúvidas” sobre a sua necessidade e quebrar um tratado internacional deve ser sempre o “último recurso”.

Anteriormente, os ex-Primeiros-ministros conservadores Theresa May e Sir John Major, e os trabalhistas Tony Blair e Gordon Brown condenaram o plano.

No entanto, o porta-voz oficial de Boris Johnson disse que o projeto oferece uma “rede de segurança jurídica vital”, para que o governo possa “tomar as medidas necessárias para garantir a integridade do mercado interno do Reino Unido” – medidas que espera nunca ter de usar.

Só que os cinco ex-primeiros-ministros defendem que a reputação do Reino Unido pode ser posta em causa, depois de séculos onde a palavra da Grã-Bretanha valia mais do que qualquer tratado assinado.

Comments

be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP
Translate »