REUNIÕES DE MAIS DE 6 PESSOAS PROIBIDOS HOJE E RESUMO DAS NOTÍCIAS MAIS SALIENTES DO DIA

A “regra dos seis” entrou em vigor hoje e foi interpretada pela maioria da população como uma grande farsa, quando os britânicos ignoraram as novas restrições e o Governo a anunciar que a polícia não multaria os infractores.

A partir desta manhã, os britânicos foram proibidos de se reunir em grupos de mais de seis pessoas, sob as novas medidas restritivas do governo para conter as taxas de infecção do Covid-19 – o primeiro bloqueio generalizado desde Março.

Mas foi o próprio o Governo a criar a grande confusão esta tarde, quando sugeriu que a polícia não iria autuar de imediato os que quebrassem as regras pela primeira vez.

Claro que em todo o país, há pessoas que não respeitam as novas regras, com cenas em Bath, Somerset, esta tarde, mostrando um grupo de 14 pessoas nas margens de um rio.

Outro grupo de 10 pessoas também se reuniu no autódromo de Pontefract em West Yorkshire para aproveitar o clima quente, enquanto um protesto anti-máscaras em Nottingham reuniu uma grande multidão.

Tudo isto depois de Boris Johnson ter libertado ondas de choque por todo o país na semana passada, quando anunciou as restrições, o primeiro bloqueio generalizado desde Março.

As regras na Inglaterra são mais rígidas do que no País de Gales e na Escócia, onde menores de 12 anos estão isentos destas novas restricções.

Os casos de coronavírus têm aumentado em pelo menos 3.000 por dia e alguns especialistas alertaram que medidas drásticas devem ser tomadas.

Em mais um dia de coronavírus salientamos as notícias mais relevantes:

  • Sir Keir Starmer, do Partido Trabalhista, isolou-se depois de um membro da sua família apresentar sintomas do coronavírus, poucas horas depois de dar uma entrevista nos estúdios da rádio LBC;
  • A Inglaterra regista apenas mais uma morte de Covid-19 no hospital, enquanto a Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte não apresentaram novas vítimas;
  • Uma das centrais sindicais ameaça greve para combater os planos do governo, que pretende obrigar quatro em cada cinco funcionários a voltarem ao trabalho até o final de Setembro;
  • Wetherspoons revela que 66 trabalhadores testaram positivo com coronavírus em mais de 50 dos seus 861 pubs (bares);
  • Rishi Sunak ‘poderá atrasar o orçamento até janeiro’ permeio dos temores de que uma segunda onda de coronavírus, neste outono, possa causar mais estragos à economia;
  • A Grã-Bretanha aposta noutra vacina contra o coronavírus, com um investimento de £ 1,3 bilião na fábrica escocesa que irá fabricar 190 milhões doses do medicamento da Valneva;
  • O professor Chris Whitty ‘repreendeu’ o cientista-chefe Sir Patrick Vallance por pressionar para um novo bloqueio em Março, revelam e-mails confidenciais;
  • Os internamentos hospitalares, devido a sete doenças não relacionadas à Covid e incluindo ataques cardíacos, caíram em 173.000 – já que os médicos de família são obrigados a atender os pacientes pessoalmente.

Comments

be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP
Translate »