MOÇAMBIQUE CELEBRA 30 ANOS DE DEMOCRACIA MULTIPARTIDÁRIA

O Instituto para Democracia Multipartidária (IMD), organização não-governamental moçambicana, e o Ministério da Justiça lançam hoje em Maputo as celebrações dos 30 anos de democracia multipartidária, apresentando os marcos e desafios do país.

O evento “visa destacar os ganhos e desafios da democracia nos 30 anos”, disse à Lusa Dércio Alfazema, coordenador do IMD.

A iniciativa, que decorre sob o lema “Celebrando a Constituição Multipartidária e Construindo uma Democracia Inclusiva”, prevê uma série de actividades e o evento solene está agendado para 30 de Novembro, data da entrada em vigor da Constituição da República que introduziu o multipartidarismo no país, há 30 anos.

Para o IMD, entre os principais desafios deste período, merece destaque o acesso à Constituição entre os cidadãos, bem como a consciência entre os moçambicanos de que o país optou por um sistema democrático e que, consequentemente, é fundamental a liberdade de expressão.

“Estamos a falar de transformações sociais e políticas e isso leva tempo. As pessoas, independentemente de serem actores políticos ou não, devem ter a consciência de que há direitos e obrigações fundamentais alienáveis”, declarou o coordenador do IMD.

O lançamento da iniciativa contará com a presença da ministra da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos, Helena Kida.

 

Comments

be the first to comment on this article

Deixe o seu comentário:

Go to TOP
Translate »