MORTES NO REINO UNIDO ESTABILIZAM, INFECÇÕES DISPARAM E OUTRAS NOTÍCIAS

A propagação das infecções de coronavírus aumentaram para um máximo das últimas seis semanas no Reino Unido, quando as autoridades anunciaram hoje que mais 950 pessoas acusaram teste positivo de Covid-19.

As estatísticas do Departamento de Saúde mostram que uma média 835 britânicos estão a ser diagnosticados positivos todos os dia – com uma média contínua e consistente de subida em cada sete dias, desde que atingiu um mínimo de quatro meses em 8 de Julho (546).

O número diário de casos é o maior desde o registo de 1.006 em 26 de Junho e acima das 938 infecções confirmadas em 3 de Agosto e 892 declaradas ontem.

Os números aumentam os medos de uma segunda vaga. Nicola Sturgeon, primeira-ministra da Escócia, admitiu hoje que a taxa de coronavírus R na Escócia subiu e pode ter atingido o temível nível de 1, onde um surto pode começar a ficar fora de controle novamente.

Apesar da curva dos novos casos no Reino Unido estar a subir novamente, as mortes ainda não seguiram o mesmo padrão. Os chefes de saúde anunciaram hoje mais 45 mortes de Covid-19 – elevando o número oficial de vítimas para 46.413.

Em média 59 pessoas morrem por dia. Ligeiramente mais alto do que o número médio de ontem de 58, mas permanece abaixo da média diária de 64 da quinta-feira passada.

Assim como o número de pacientes admitidos em hospitais ainda não atingiu o pico, reforçando as afirmações dos principais cientistas de que o surto não está piorando e os casos só estão aumentando porque mais há mais testes do que antes.

Apenas 85 pacientes com coronavírus foram admitidos para atendimento no NHS em todo o Reino Unido em 4 de gosto – um número que mal mudou ao longo de Julho. Durante os dias mais sombrios da crise britânica em Abril, cerca de 3.500 pacientes precisavam de tratamento hospitalar todos os dias.

Todos estes números acontecem quando há notícias de que milhares de mortes de coronavírus poderão ser eliminadas da contagem oficial do governo, após uma revisão ao modo como foram adicionadas. Uma ‘falha’ dos serviços administrativos, significa que todos os sobreviventes ao vírus entravam depois como vítimas da pandemia, mesmo que eventualmente morressem de outras consequências.

Noutros desenvolvimentos hoje:

  • O NHS ‘Test and Trace’ está menos eficaz no rastreamento de contactos de pacientes infectados com Covid-19, admitiu o governo depois de pressionado para melhorar o sistema antes do inverno;
  • Nicola Sturgeon admitiu que a taxa R da Escócia subiu para o nível 1 e alertou que o número de infecções deve continuar a aumentar, apesar do bloqueio em Aberdeen;
  • O Banco da Inglaterra avisou que o desemprego deve aumentar para mais de um milhão dentro de meses, à medida que o coronavírus vá causando estragos à economia – mas admitiu que a crise pode não ser tão má quanto temia;
  • Os casos de coronavírus continuaram a cair depois de algumas medidas de bloqueio terem sido atenuadas e as infecções terem sido reduzidas em metade entre maio a Julho, de acordo com os resultados de um grande estudo;
  • Os ministros gastaram mais de £150 milhões a comprar milhões de máscaras faciais de uma pequena empresa de investimento que não podem ser usadas por médicos do NHS, revelaram documentos judiciais;
  • Compradores de habitações nas grandes cidades estão a planear mudar para o campo, de acordo com um site de venda de propriedades, que anunciou um aumento de 125% no número de pessoas que desejam mudar-se para pequenas vilas, após o bloqueio do coronavírus.

Comments

be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP
Translate »