CONHECIDO DEPUTADO CONSERVADOR DETIDO POR SUSPEITA DE VIOLAÇÃO

Um conhecido deputado conservador foi preso, ontem à noite, por suspeita de violação e agressão sexual a uma pesquisadora da Câmara de Comuns, naquele que é o mais recente escândalo a atingir o actual Governo.

O deputado e ex-ministro está detido numa delegacia da polícia de East London, enquanto a sua acusadora – uma mulher de 20 anos – estava a ser entrevistada por agentes da Scotland Yard noutro local.

As alegações causaram consternação no partido, confirmando que um político conservador estava  “quase banhado em lágrimas” depois de ser informado das alegações.

A situação, é provável que aumente a pressão sobre o secretário geral dos Conservadores, Mark Spencer, que decidiu não tomar medidas contra o parlamentar, que não pode ser identificado por razões legais, quando foi informado sobre as possíveis acusações há um mês atrás.

Spencer disse na noite passada que a mulher teria denunciado “comportamentos e ameaças abusivas”, mas que ele não acreditava que tenha havido uma intenção de agressão sexual durante a discussão.

A ex-pesquisadora, que não pode ser identificada, diz que foi agredida quatro vezes entre Julho de 2019 e Janeiro deste ano, incluindo alegações de violação que necessitaram de tratamento hospitalar.

Até ao momento, o Daily Mail diz não ter sido possível entrar em contacto com o deputado em questão, para obter a sua resposta às alegações. Na noite anterior, ele ainda não havia sido acusado.

Um amigo da queixosa diz que a mulher estava num relacionamento sexual tóxico com o político – definido por coerção e desequilíbrio de poder – enquanto ele dominava a sua carreira na Câmara dos Comuns.

Entende-se que a polícia estudou centenas de textos entre os dois que sustentam que seu relacionamento estava seriamente alterado.

A mulher foi entrevistada cinco horas ontem por agentes especializados da Polícia Metropolitana.

A investigação ocorre poucos dias depois que Charlie Elphicke, ex-deputado conservador de Dover, ter sido considerado culpado por três acusações de agressão sexual a duas mulheres com nove anos de diferença – uma condenação que levou ao fim de seu casamento com a esposa Natalie.

Na noite passada, a Scotland Yard divulgou um comunicado que dizia que ‘na sexta-feira, 31 de Julho, o Metropolitan Police Service recebeu denúncias relacionadas a quatro incidentes separados envolvendo alegações de crimes sexuais e agressão. Alega-se que esses crimes ocorreram em endereços em Londres entre Julho de 2019 e Janeiro de 2020. O Met iniciou uma investigação sobre as alegações. Um homem foi preso no sábado, 1º de Agosto, por suspeita de violação e está sob custódia numa esquadra da polícia de East London”.

Comments

be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP
Translate »