Pontes aéreas: PORTUGAL NA ROTA DA BBC, MAS CONFIRMAÇÃO SÓ ESTA TARDE

Hoje o governo publica a lista de países, considerados de “menor risco” de coronavírus, a que os residentes no Reino Unido  terão acesso de férias a partir de 10 de Julho, sem terem de passar 14 dias de quarentena no regresso. Portugal é hoje apresentado como um possível roteiro pela BBC, mas um destino ainda não confirmado. Só a França, Espanha, Alemanha e Itália estão, definitivamente, confirmados.

Quase todos os outros países europeus estarão na lista, com excepção da Suécia. Também se entende que a Turquia, a Noruega e a Islândia estão incluídas.

O secretário de Transporte, Grant Shapps, falou sobre as novas regras e os últimos conselhos de viagem numa entrevista à BBC hoje.

“A lista, propriamente dita, será publicada esta tarde. Portanto, esses são países para onde agora é possível viajar. Se você estiver na Inglaterra pode visitar esses países e voltar sem precisar de quarentena no regresso”, disse ele.

Ele explicou que os países foram catalogados de acordo com o risco de coronavírus.

“Essencialmente, temos dois grupos”, disse ele, “temos países que estão no tipo de categoria verde – porque têm taxas de infecção muito baixas – e depois países que estão no grupo amarelo – incluirão França, Alemanha , Itália, Espanha e muitos outros, que publicaremos ainda hoje.

“Os países da lista significam que, quando você chegar lá, não terá restrições.”

No entanto, destacou que os países da lista “verde” que têm “uma incidência muito, muito baixa”, como a Nova Zelândia, ainda têm restrições à chegada.

“Nós decidimos que estava certo incluí-los porque pode haver pessoas que queiram vir da Nova Zelândia para cá”, explicou Schapps.

“Mas nos países do meio – são destinos onde temos acordos recíprocos para garantir que, tanto na ida, como no regresso, não há quarentena” acrescentou o governante.

Os territórios ultramarinos do Reino Unido também estarão na “complicada” lista, confirmou o ministro.

“Também incluirá … os territórios no exterior do Reino Unido, incluindo Gibraltar, Ilhas Falkland e muitos outros”, disse ele.

“E também há alguns destinos menores, como o Vaticano, que é um país dentro de outro país”.

As notícias serão bem-vindas para o moral dos britânicos e da indústria do turismo.

“O mais importante é dar às pessoas que esperavam sair nas férias, opções quando virem a lista, e garantir rotas a todos aqueles que precisam de viajar em negócios”, disse Schapps.

“Também acho importante para o sector de aviação”.

No entanto, todos os turistas precisam de preencher um formulário de localização de passageiros, mesmo nas viagens pelos países na lista.

Formulários que lhe perguntam “onde esteve e, obviamente, para onde vai regressar”, detalhou Schapps. Destinos essenciais para que, se forem detectados taxas de infecção, o Governo possa contactar todos aqueles que estiveram, nas mesmas datas, no destino do detectado surto.

O Secretário de Transporte alertou que as verificações já estão em vigor e é uma ofensa criminal não fornecer informações precisas.

Multas serão emitidas para aqueles que desrespeitarem as regras.

“O vírus não se foi embora!”, disse ele, “sabemos que muitas pessoas trabalharam muito para chegar aonde chegámos agora, e mantê-lo controlado – mas temos de continuar a combate-lo”.

Schapps confirmou que a restrição do governo a viagens não essenciais será levantada amanhã, de acordo com a reabertura do sector de hospitalidade.

Comments

be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP
Translate »