BENEFÍCIOS DO CORONAVÍRUS PODEM TER CAUSADO £1.5 BILIÃO DE FRAUDES

A enorme quantidade de pedidos para os benefícios do coronavírus e pela necessidade em acelerar o processo para garantir que a maioria das reivindicações fosse paga rapidamente, pode ter sido fraudulentamente utilizado no valor estimado de cerca £1.5 biliões.

Isto porque autoridades tributárias acreditam que alguns grupos de crime organizado – assim como indivíduos – podem ter-se aproveitado do sistema.

No entanto, o Departamento de trabalho e Pensões (DWP) avisa que estes tipos de crimes são monitorizados de “muito de perto”.

Para já, mais de 1,5 milhão de pessoas solicitaram o Crédito Universal ao longo de um período de quatro semanas até 9 de Abril. Durante esse período, estavam em processamento seis vezes mais formulários que o habitual. Para processar todos os pedidos rapidamente e garantir que as pessoas recebessem ajuda, vários sistemas de segurança foram relaxados.

As verificações de identidade foram processadas online, não pessoalmente e algumas informações não foram investigadas, como o custo dos alugueres e se alguém havia trabalhado também por conta própria.

No entanto as autoridades tributárias garantem que a maioria dos pedidos vem de candidatos genuínos, especialmente no período inicial, mas temem que as verificações menos rigorosas tenham aberto as portas a indivíduos e alguns grupos do crime organizado que exploram o sistema.

O governo está ciente das repercussões e está investigando a extensão do problema, mas em declarações à BBC informaram que as burlas podem atingir 1,5 bilião de libras que foram indevidamente pagos.

Embora os investigadores de fraudes tentem recuperar todo o dinheiro, a preocupação serão as centenas de milhões de libras que foram pagas como adiantamentos, às vezes no próprio dia, cujos destinatários geralmente se encontram em parte incerta.

Comments

be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP
Translate »