CASO JUDICIAL DE MEGHAM MARKLE CONTRA O “MAIL ON SUNDAY” CAI À PRIMEIRA TENTATIVA MAS NÃO FICA POR AQUI 

A duquesa de Sussex, Megham Markle, perdeu a primeira batalha legal contra o grupo de jornais Mail pela publicação, sem a sua autorização, de uma carta que escreveu ao pai. A mulher do príncipe Harry, que recentemente renegaram a sua posição como representantes da Casa Real britânica, processou o grupo de publicações por violação de privacidade e violação de direitos de autor, depois de ter publicado partes de uma carta que Megham tinha enviado ao pai, Thomas Markle.

A editora nega as acusações.

Apesar dos advogados de Megham afirmarem que esta decisão não mudou “o essencial deste caso”, ontem o grupo Mail venceu a sua tentativa de eliminar partes da acusação.

Numa audiência realizada remotamente, a Associated Newspapers – os editores do Mail on Sunday, Daily Mail e MailOnline – pediu que partes do caso de Meghan fossem julgadas improcedentes.

O juíz Warby, encarregado do caso, concordou e retirou partes dessas alegações da duquesa, incluindo que a editora agiu “de forma desonesta”, deixando de fora certas partes da carta. Assim como, descartou as alegações de Meghan de que a editora “desenterrou” deliberadamente questões entre Meghan e o pai, e que a publicação tinha como “agenda” publicar histórias intrusivas ou ofensivas sobre ela.

O juiz Warby disse que as alegações agora retiradas da acusação não invalidam o “cerne da questão” e que podem ser reapresentadas mais tarde, desde que apresentadas de uma forma legal adequada.

Megham e Harry já afirmaram que o caso não morre aqui.

Comments

be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP
Translate »