Covid-19 UK: GOVERNO PAGA 80% DOS LUCROS MÉDIOS MENSAIS  AOS TRABALHADORES INDEPENDENTES

Foi hoje divulgado o apoio do Governo britânico aos trabalhadores independentes, que podem solicitar uma concessão no valor de 80% dos lucros médios mensais declarados para lidar com o impacto financeiro do coronavírus, anunciou o ministro das finanças Rishi Sunak.

O apoio em dinheiro – até a um máximo de 2.500 libras por mês – será pago numa só vez, mas só será enviado no início de Junho deste ano.

Numa conferência de imprensa detida hoje à tarde na residência do primeiro-ministro, em Londres, Rishi Sunak assegurou aos trabalhadores independentes que “não tinham sido esquecidos!”. Em seguida falou no número de pessoas no Reino Unido que morreram com o Covid-19 – a doença causada pelo coronavírus – hoje com um registo de mais 100 mortos num só dia.

Sunak acredita que as medidas tomadas até agora já “fazem a diferença”, mas tem a certeza que é preciso ir mais longe “na luta económica contra o coronavírus”.

No que diz respeito aos trabalhadores por conta própria, o Governo oferece:

– a concessão no valor de 80% dos seus lucros médios mensais nos últimos três anos, até £ 2.500 por mês.

– No entanto, pelo menos metade das suas receitas deve ser proveniente do trabalho autónomo, registado na declaração de imposto de renda de 2018-19 apresentada em Janeiro – qualquer pessoa que não cumpra o prazo da apresentação tem quatro semanas para fazê-lo para se qualificar.

– O esquema está aberto para quem ganhe menos de £ 50.000 por ano – até 3,8 milhões dos 5 milhões de pessoas registadas como trabalhadores por conta própria.

– Contrariamente ao esquema de funcionários, os trabalhadores por conta própria podem continuar a trabalhar enquanto recebem apoio.

– O apoio, datado de Março, chegará directamente às contas bancárias via HMRC depois de Junho.

– Os apoios serão tributáveis ​​e devem constar nas declarações fiscais até Janeiro de 2022.

– Os proprietários da empresa que recebam pagamentos, não estão cobertos.

O esquema não cobre pessoas que se tornaram trabalhadores por conta própria muito recentemente – o ministro das finanças disse que, nesse caso, o trabalhador terá que procurar apoio no sistema de benefícios.

Criar este esquema, agora apresentado, foi “difícil”, continuou ele, porque os trabalhadores independentes eram uma “população diversificada” e alguns deles ganhavam muito.

No entanto, o plano é “justo, direccionado e com propósito” e ajudará 95% das pessoas que ganham a maior parte do seu rendimento por conta própria.

A Federação de Pequenas Empresas, que representa muitos trabalhadores independentes, congratulou-se com a intervenção, sem do de opinião que “embora o acordo não seja perfeito, o governo avançou muito hoje.”

Comments

be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP
Translate »