LEGISLATIVAS: “Tudo” o que esta legislatura fez “tem a marca do BE” 

A coordenadora bloquista, Catarina Martins, defendeu que tudo o que a “solução política mudou no país tem a marca do BE”, garantindo que, caso não regresse uma maioria absoluta, o partido está disponível para retomar o debate.

No comício desta noite em Torres Novas, distrito de Santarém, Catarina Martins focou grande parte do seu discurso no Serviço Nacional da Saúde e na escolha que é feita no dia das eleições legislativas sobre esta “pérola da democracia”, mas na ponta final assumiu o “orgulho e alegria” do BE pelo sucesso que foram estes quatro anos de solução política.

“Tudo o que esta solução política mudou no país tem a marca do Bloco de Esquerda e orgulhamo-nos disso. Nada se teria feito sem a participação do Bloco e o voto de cada um e de cada uma das suas deputadas”, sublinhou.

Sobre o futuro depois das eleições, a líder bloquista deixou apenas uma garantia.

“A partir do dia 06 de Outubro, se não regressarmos ao tempo das maiorias absolutas, cá estaremos, retomando o nosso debate, para salvar o Serviço Nacional de Saúde, para combater a precariedade, para melhorar salários, para puxar pelas pensões, para responder à emergência climática”, prometeu.

Tal como foi em 2015, comparou Catarina Martins, “em 2019 o Bloco de Esquerda é a garantia de uma política de estabilidade em nome da vida das pessoas, em nome das condições concretas de quem vive neste país”.

“A toda este gente que sabe que o Serviço Nacional é central na sua vida, escolhe também no dia 06 de Outubro se quer um Serviço Nacional de Saúde de mínimos ou se quer um Serviço Nacional de Saúde com o investimento para responder a toda a gente, em todo o território e garantir os cuidados de saúde e a promoção da saúde de que este país precisa”, avisou.

Comentários

be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ir para TOPO
Translate »