Brexit: Depois do irmão – Ministra do Trabalho abandona Johnson e o partido

A ministra britânica do Trabalho e das Reformas, Amber Rudd, anunciou esta noite a sua demissão em protesto contra a expulsão de militantes do Partido Conservador pelo Governo de Boris Johnson relacionada com a crise do ‘Brexit’.

“Não posso ficar enquanto conservadores bons, leais e moderados são expulsos”, declarou em comunicado a ministra e deputada, numa referência à expulsão de 21 deputados ‘tories’ que esta semana votaram com a oposição um projecto de lei para evitar um ‘Brexit’ sem acordo.

O Governo de Boris Johnson está confrontado com uma profunda crise após ter decidido em Agosto suspender as sessões parlamentares a partir de meados da próxima semana, uma medida rejeitada por uma parte dos conservadores e pelos partidos da oposição.

Em declarações ao Sunday Times, Rudd acrescentou que vai abandonar o grupo parlamentar conservador e tornar-se deputada independente.

Boris Johnson tem defendido que o Reino Unido deve sair da União Europeia em 31 de outubro, incluindo na ausência de um acordo com o bloco comunitário.

Esta semana, Jo Johnson, irmão do primeiro-ministro, também deixou o Governo ao alegar incompatibilidade entre “lealdade à família e o interesse nacional”.

Comments

be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP
Translate »