A Europa fecha as portas até o Reino Unido pagar os £39 biliões –  Macron responde a Johnson

O presidente da França, Emmanuel Macron, acaba com o optimismo de Boris Johnson sobre um possível acordo comercial do Brexit e acrescenta que os membros da União Europeia não vão discutir seja o que for, até o Reino Unido entregue o projecto de divórcio assinado e ratificado.

Este aviso veio da parte da ex-ministra francesa da UE, Nathalie Loiseau. Em entrevista a Sophy Ridge, da Sky News, confirmou que não haverá discussão sobre um futuro relacionamento comercial até que a lei do divórcio, os direitos dos cidadãos e a fronteira irlandesa estejam resolvidos.

A forte advertência do lado francês aumenta o impasse crescente entre o Reino Unido e a União Europeia antes do prazo de 31 de Outubro. Loiseau acrescentou que a ameaça de Boris Johnson de um Brexit sem acordo não iria resolver nada e acusou que esse tipo de abordagem só empurraria o Reino Unido para a posição actual.

A recém-eleita eurodeputada francesa acrescentou que, para além da ameaça, a UE só concederia uma extensão ao Brexit “se houver uma proposta séria quanto ao futuro, “como eleições gerais ou um novo referendo” e finalizou dizendo que “vocês têm que fazer uma escolha. A Câmara dos Comuns tem que fazer uma escolha.”

“Queremos evitar uma situação de não acordo, e o acordo está na mesa. Para quê criar uma crise quando há uma saída? A única saída é o acordo, ou permanecer na UE. A escolha é vossa e não a nossa. Nós temos o Parlamento Europeu e não ratificamos um acordo de retirada que não tenha uma segurança. Vocês podem ter mudado de primeiro-ministro, mas nós não mudámos de ideias.”

Num dos seus primeiros discursos como primeiro-ministro, Boris Johnson disse que só assinaria um acordo que rejeitasse o controverso ‘back office’ na Irlanda do Norte.

Comments

be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP
Translate »