UNIÃO EUROPEIA: Comissão Europeia conduzida por uma mulher

Ursula von der Leyen foi confirmada como a primeira presidente da Comissão Europeia e é a primeira alemã no cargo depois de mais de 50 anos.

Numa votação secreta, os eurodeputados votaram explicitamente para confirmar a ex-ministra ministra da defesa alemã como a substituta de Jean-Claude Juncker, no final do seu mandato em 31 de outubro.

A candidata obteve o apoio de 383 eurodeputados, nove votos a mais do que o necessário para garantir a maioria absoluta, mas abaixo do limite de 400, o que lhe teria dado uma maioria estável essencial para que as suas políticas fossem, automaticamente, aprovadas pelo parlamento nos próximos cinco anos.

Ursula substituirá Juncker no dia em que Boris Johnson, que provavelmente será o próximo primeiro-ministro britânico, disse que conduzirá o Reino Unido para fora da UE com ou sem um acordo.

Von der Leyen disse que estaria aberta para que o Brexit fosse prorrogado “por uma boa razão”, embora mantenha que o acordo de retirada não será renegociado.

Após o anúncio do resultado, a política alemã disse que “a confiança que vocês depositam em mim é a confiança que vocês depositam na Europa. Confiança numa Europa unida e forte, de leste a oeste, de sul a norte. A confiança numa Europa que está pronta para lutar pelo futuro, em vez de lutar uns contra os outros”.

Questionada se preferiria Johnson ou Jeremy Hunt como primeiro primeiro-ministro britânico, respondeu: “Eu não os conheço pessoalmente e há uma regra de ouro que eu respeito. Trabalharei de maneira muito construtiva com qualquer chefe de estado e governo.”

Comentários

be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ir para TOPO
Translate »