Bruxelas: os ‘opt-outs’ de Londres transformaram-se no tempo em ‘opt-ins’

O sentimento normalizado sobre o Brexit que hoje se vive em Bruxelas, quando se contacta qualquer membro da União Europeia, tanto a nível político como administrativo, é que o Reino Unido começou os seus contactos para a saída da UE num tom radical de ‘opt-out’ (deixar tudo). No entanto, à  medida que o tempo avança, os britânicos mudam o tom e parecem agora quererem manter uma quantidade de privilégios, numa toada muito diferente de ‘opt-in’ (retenção).

A extensão total desses opt-ins (ou pelo menos aqueles que o Reino Unido gostaria de negociar) estão a clarificar-se e parece que, afinal, a Grã-Bretanha está bastante interessada em muitos aspectos da UE.

Mas será que a UE vai permitir que os britânicos escolham à sua vontade quais os serviços que querem manter? O argumento do Reino Unido, em cada caso apresentado, é permitir que permaneça como parte dos acordos em todo o continente, por ser o caminho mais sensato a seguir.

Sensatez essa que, até agora, Barnier, o negociador por parte da UE, sempre rejeitou. No mês passado, no Estoril, em Portugal, o alto funcionário europeu explicou a posição do bloco: “O Reino Unido quer sair. Essa é a sua decisão. Não a nossa. E isso terá as suas consequências”.

Londres espera que essa conversa dura seja uma posição de negociação inicial e que se transforme em algo mais pragmático, que lhes possa abrir o acesso a vários programas apó o Brexit: Galileu (satélites); Erasmus; segurança e terrorismo; medicamentos; aviação; produtos químicos; Energia; serviços financeiros; radiodifusão; protecção de dados; e comércio sem fronteiras.

Pedir nada custa! Mas Bruxelas tem mantido a sua posição, para levar a ‘cereja’ no topo do bolo, Londres tem de aceitar a livre circulação de pessoas e a contribuição anual para o orçamento europeu. A ver vamos… a procissão ainda vai no adro.

Comentários

be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ir para TOPO